quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

Derretimento de gelo na América do Sul poderia cobrir os EUA


A água do derretimento dos campos de gelo andinos ocorrido nos últimos doze anos seria suficiente para cobrir os Estados Unidos com uma camada de 3,3 centímetros de água, descobriu um novo estudo. A velocidade do derretimento aumentou cerca de 50% nesses doze anos, em comparação com os trinta anos anteriores.
Na verdade, somente a linha costeira dos EUA e a de todas as outras nações teriam que suportar essa quantidade imensa de água. A maior das duas regiões andinas, o Campo de Gelo do Sul da Patagônia, despejou cerca de 20 bilhões de toneladas de água por ano no oceano, o que contribuiu com cerca de 2% do aumento do nível do mar desde 1998.
Um estudo da Universidade de Cornell e do Centro de Estudos Científicos de Valdivia, no Chile, estudaram o recuo dos campos de gelo no norte e no sul da América do Sul usando dois satélites da NASA com sistemas de detecção distintos, o ASTER e o GRACE.
“Com o ASTER, temos uma boa ideia de onde as coisas estão mudando. Mas com o GRACE, podemos observar quando elas mudam. Agora podemos contar com esses potentes equipamentos híbridos”, declarou Michael Willis, autor principal do estudo e pesquisador-associado da Universidade de Cornell, em um comunicado à imprensa.
Os satélites revelaram que o Campo de Gelo do Sul da Patagônia está perdendo cerca de 1,8m de espessura por ano desde 2000.
“Descobrimos que algumas geleiras estão estagnadas e outras avançaram ligeiramente, mas em geral, o recuo e a redução de espessura têm prevalecido. Curiosamente, observamos essa redução nos locais mais elevados, onde presume-se que seja mais frio”.

fonte: Discovery Noticias - http://blogs.discoverybrasil.uol.com.br/noticias/clima/
Postar um comentário

Últimas dos Blogs